TCC [IFSC, 2010]

Livro-objeto-que-deseja

Este projeto trata do desenvolvimento de um livro-objeto-que-deseja que envolve, resumidamente, os conceitos de não-senso e de desejo, além dos conceitos de livro-objeto e de objeto-de-desejo. Assim, propôs-se a construção de um livro para as pessoas e não das pessoas, para as palavras e não das palavras: que fosse alargada a relação entre o objeto-livro e a sociedade. Na tentativa de vivenciar uma nova teoria de formação do livro, foram estudados também o rizoma e o devir, de Deleuze e de Guattari, ambos conceitos salientes enquanto materialização do projeto, pois ele se fez de seu desdobramento, não unicamente em seu desdobramento. Além da teoria abordada, foi formada uma parceria com a Editora Parêntesis, situada em Curitiba, que auxiliou principalmente em questões de detalhamento e de produção do livro, além de colaborar com inúmeras conversas também sobre os conceitos do projeto. Por fim, tomou-se o paradoxo da regressão ou proliferação indefinida, explicado também por Deleuze, no qual para cada sentido existe outro sentido, para expor que o livro é formado de três partes, sendo ele um livro-objeto-que-deseja chamado de “começos-meios-fins” que, por sua vez, é denominado Mandíbula Sonâmbula Perambula. No entanto, o livro é, na verdade, “três meios”. Mandíbula Sonâmbula Perambula é, portanto, inacabado, pois percorre as faltas e os preenchimentos ao mesmo tempo.